Inspirações de looks para não passar frio

Oi todo mundo, como estão? O frio também chegou aí? Eu sou muito fraca pra frio e qualquer vento eu já tô toda agasalhada. Olhando o pinterest, fiquei inspirada pelos looks quentinhos e estilosos que tem por lá e quis compartilhá-los com vocês. Porque dá pra ficar bonita e quentinha sem parecer um botijão.

looks1 looks2 looks3 looks4

A melhor dica para looks de inverno é criar camadas. Assim, você usa várias peças quentinhas e se mantém estilosa. A partir daí, você pode usar o que quiser e ser muito criativa quanto a isso. Dá para usar saia sem neuras e até roupa branca. Nada de errado em usar só preto, mas que tal inovar?

Beijos e até mais!

Continue Reading

Desafio 31 dias: Looks da semana 1

Oi, todo mundo! Como estão? Sábado passado eu postei o primeiro look de um desafio que estou fazendo e expliquei tudinho como funcionaria (leia aqui). Pra quem já acompanha, os looks estão sendo postados diariamente no instagram (@biaacarla), mas hoje eu quero compartilhar e comentar a primeira semana de looks aqui com vocês. Vamos às fotos!

2

2/31: Camisa por baixo do vestido – um dos meus looks favoritos até agora e gostaria de tentar algo no estilo novamente. Fiz um post com inspirações pra usar blusa por baixo do estilo aqui.

3

3/31: Misture estampas – Listras da jardineira, flores da blusa e onça do lenço. Bem casual e do jeito que eu uso normalmente.

4

4/31: Jeans com jeans – outro favorito! Só com peças que eu amo, camiseta amarrada e creeper branco. Já fiz post sobre as maxi t-shirts, que estão aparecendo muito!

5

5/31: Adicione estampa de leopardo ao look – eu sou apaixonada por essa calça, tenho que dizer. Dá para variar bastante o estilo com a mesma peça.

6

6/31: Prenda seu lenço ao cinto – o legal desse look é que eu já usei muito esse vestido, mas com o lenço e o cinto, o visual ficou completamente diferente. Também gosto que o cinto marca a cintura e dá uma segurada no volume do lenço.

7

7/31: Adicione couro ao look – O frio voltou aqui e a chuva também chegou. O resultado foi um look que dá pra usar o dia todo. Põe jaqueta fora de casa, tira quando entra. Não passo frio nem calor e fico com uma roupa bem confortável.

8

8/31: Preto não tão básico – como já estava escuro quando vesti esse look, optei por fotografá-lo no meu quarto mesmo, pra aparecer na foto. Infelizmente, alguns detalhes não ficam perceptíveis no look todo preto, como o brilho da bota. Gostei muito desse look também!

Estou gostando muito do desafio! Estou conseguindo montar combinações que eu não havia pensado ainda e isso tá abrindo minha mente para novas ideias. Sábado que vem eu volto comentando os looks da semana novamente.

Qual foi seu look favorito?

Beijos e até mais!

Continue Reading

Reflexão sobre o Dia da Mulher

Primeiro de tudo, gostaria de aproveitar para desejar a todas as mulheres um Feliz Dia da Mulher! Porque sim, todas merecem. O seu facebook deve estar lotado de referências cinematográficas, literárias ou musicais para homenagear as mulheres, mas você sabe como o Dia da Mulher surgiu? Foi no dia 8 de março de 1857 que operárias de Nova York entraram em greve para reivindicar melhores condições de trabalho e suas vozes foram caladas. Essas operárias morreram incendiadas dentro da fábrica que trabalhavam. Anos depois, o dia 8 de março foi escolhido não só para homenagear aquelas mulheres, mas também para promover debate e conscientização sobre o papel da mulher na sociedade. Hoje, 159 anos depois daquele incêndio, as mulheres ainda lutam pela igualdade.

No ano passado, eu havia escrito um post sobre as roupas unissex (leia aqui) nessa data. Depois de ler um post muito interessante sobre a questão da roupa na desvalorização da mulher, quero abordar essa ideia. A blogueira Charlotte Lewis postou sobre como as botas OTK (over the knee, traduzindo: acima do joelho) são muitas vezes relacionadas a prostitutas. Como ela mesma sugere, talvez por conta do famoso filme Uma Linda Mulher. O que, claro, não justifica a relação. (leia o post completo aqui).

O texto da Charlotte  que me inspirou a escrever esse. Tenho visto muitas matérias de casos de abuso nos quais o agressor justifica o ato pela roupa que a vítima estava usando. “Ela estava pedindo”. Muitos casos de mulheres sendo abusadas nos ônibus. Garotas sendo repreendidas nas escolas porque “a roupa dela não é adequada” e “pode distrair os estudantes”. Mulheres que não são contratadas porque tem cabelo colorido. Sério. Ano passado, eu pintei as pontas do meu cabelo de verde e, passando no caixa do supermercado, a moça do caixa disse que gostou do meu cabelo e que ela já teve cabelo roxo. O ridículo é que ela teve que cortar para trabalhar naquele supermercado. Fiquei chocada. “É, eles não aceitam funcionária de cabelo colorido, então tive que cortar pra ter o emprego”.

Dizer que a igualdade de gêneros existe é mentira. Ainda é preciso muita luta e conscientização para que casos como os mencionados acima parem. Para que as pressões diminuam. Para que cada mulher possa ser ela mesma. Nada mais que isso. Porque não existe um padrão a ser seguido. Não existe corpo, cabelo, olhos, altura, peso ou cor que sejam perfeitos. A saia midi não é só para garotas altas e magras. Usar minissaia não quer dizer que você espera ser abusada ou assediada. Ser branca, parda ou negra, de cabelo liso, crespo ou cacheado não define seu caráter. Ter o cabelo rosa/azul/verde/cinza, tatuagens ou piercings não muda sua capacidade. Não importa. Não se envergonhe de quem você é. Confie em si mesma. Então seja você mesma. E mude se tiver vontade.

Feliz Dia da Mulher!

E continuemos na luta!

 

Continue Reading